domingo, 9 de junho de 2019

AQUELAS CRIANÇAS



Através dos seus olhos, e só de olhar neles, me apercebo de uma poeira de lágrimas a tingir o rosto da paisagem. Pequenos pés, sujos desta espécie de barro, deixam pegadas, desta forma de sangue, ao longo do deserto dos caminhos, onde sequer uma árvore existe para proteger da sombra negra do sol.
Tudo o que eu pensava ser, o que imaginava capaz de fazer, o direito ao altruísmo que dizia possuir, são apenas cegas desculpas perante a verdade que acabo de ver. Porque aquelas mãos pequenas que se estendem para o vazio, apenas colhem o vento e o pó e espremem em vão os seios secos de todos os dias.
Destaca-se o brilho dos seus dentes, como lampejos de marfim, e nada mais.
Para aquelas crianças, tudo o que resta é a esperança de viverem a vida que Deus prometeu.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

LÁ FORA BERRA A VIOLÊNCIA



        Quando dissermos todas as coisas convictos da sinceridade, mesmo as palavras mais simples e pequenas, sem receio do preconceito e daquilo que os outros possam pensar delas. Quando perdermos a lembrança do significado do medo e não nos fecharmos dentro das prisões de nós mesmos, poderemos então rebentar com as grades do silêncio e sermos livres.
        Por enquanto lá fora grita e berra a violência, o mundo desfazendo-se num palavreado inútil. As desculpas soam como trovões e por todo o lado a mentira rompe os tímpanos das ruas, impiedosa como uma tempestade.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

PERDIDO NA CINZA DOS DIAS

           


           Procurei-te por toda a casa numa obsessão insana, porque para além do teu corpo desaparecido já só haviam indícios do teu cheiro agarrado pelas paredes, pelas superfícies dos móveis e pelas esquinas do meu olfato animal. Estúpido, vivia na tua inexistência cavando no útero das memórias para voltar a encontrar-te e renascer com as mãos cobertas e cheias da tua essência. Tolo, procurava a lua no abismo do céu com os olhos iluminados de uma qualquer esperança cega. Ridículo, como só os homens sabem ser depois de perderem o leme da situação e se destroçarem contra as rochas da indiferença, sozinhos e frágeis e desamparados. Tristes e apagados, arrastando-se pela cinza dos dias, procurando uma explicação sobre o porquê do fogo lento onde foram imolando os seus sentimentos e relacionamentos. Porteiros sem tino, capazes apenas de abrir as portas e deixar entrar a luz intensa, mas incapazes de evitar que outras mãos as fechem com a violência do silêncio, na mais completa ausência de um simples adeus.
        Vou continuar a procurar-te todos os dias em todos os subterrâneos da minha dor, embora pensem que sou um louco e eu saiba que o sou por não ter sentido e reconhecido o quanto te amava até ter deixado de te ouvir, de te compreender, de te ter afastado da minha vida e te perder.

         Perdi-te e agora estou perdido nos pormenores do teu sorriso, das tuas carícias, na eternidade de todos os nossos momentos, sentindo alastrar em mim os sintomas da amargura e o sentimento definitivo e impossível de aceitar de que, provavelmente, não voltarei a encontrar o AMOR.                     
         
                                                                                                                                                                                                                                 

sábado, 10 de novembro de 2018

Um peixe brilhante


        Coisas simples são aquelas a que me agarro agora com as mãos quebradas pelo vazio. O coração numa dança solitária procurando enlaçar-se no compasso da rua deserta. Os momentos todos preenchidos pela melancolia deste dia a perder-se na insensatez da escuridão. Coisas simples são as que procuro desesperadamente para sobreviver aos despojos de mais uma batalha árdua e cruel. Não desejo dinheiro, tão pouco prazer ou poder, apenas persigo aquele inesquecível momento de surpreendente ternura em que lançaste o fio ao mar e um peixe brilhante suspenso do anzol das tuas delicadas e frágeis mãos veio cair sobre as rochas. Naquele exacto momento a tua esfuziante alegria preencheu-me a alma e o teu sorriso coberto de escamas foi a suprema certeza do teu AMOR.
         Coisas simples são as que peço no meu dia a dia. Acredita que apenas preciso que voltes a pescar um peixe e a sorrir, porque esses são os únicos e definitivos sinais que me podes dar de que ainda me amas e que és feliz.   

sábado, 6 de outubro de 2018

ESPELHOS DESFEITOS


O tempo passa
no espelho efémero dos dias
e reflecte os olhos,
surpreendidos pela nostalgia,
já apagados no cinzeiro das sombras,
só o fumo das recordações se esvaindo
no vento de cada dia.

Já nem sequer há mistérios
para desvendar a vida.
Só o corpo permanece,
um vestígio,
um sorriso,
um gesto,
um momento,
a lembrar o outro.

Aquele que tu foste
crescendo nos espelhos,
ocupando todo o espaço dos sonhos
e ao fechares os olhos,
num descuido de soberba
e ténue juventude,
te perderes e ferires para sempre
no vidro moído
dos caminhos da vaidade.

Não te desesperes,
tudo tem o seu tempo:
seca a erva,
murcham as flores,
desfazem-se as pétalas da tua pele
em poalha de rugas.
Mas se reflectires verás,
que nem sequer a primavera é eterna
e que no derradeiro final
do tempo de todas as vidas,
somente o espírito do AMOR permanece.


sábado, 15 de setembro de 2018

FELIZES E ABENÇOADOS


São os que Amam,
sem expectativas,
sem preconceitos,
sem desespero,
e aceitam as fraquezas
de todos os dias:
o pó lançado sobre os corpos,
o sangue do pólen
derramado sobre as flores,
a dor incessante da monotonia.

Eles sabem
que a Primavera não é eterna
e Amam,
simplesmente,
sem qualquer dúvida
ou espécie de nostalgia.

Amam,
na mais completa ausência
do sonho e da ilusão,
sem cenas de magia,
porque acreditam tão-somente
que o AMOR é real,
que não é um kama sutra
nem um manual de filosofia.

terça-feira, 4 de setembro de 2018

...FEROZES, SEM AMOR...


Eu tenho um AMIGO.
Em tudo diferente de um gato,
de um periquito,
de um cavalo
ou de um cão.
Porque as leis deste mundo
proíbem-lhe a dignidade de animal
e o direito a qualquer estimação.

O meu AMIGO vive na floresta,
voando com as araras,
nadando com os jacarés,
sorrindo com os macacos,
vivendo entre as espécies
em vias de extinção.

O meu AMIGO  é humano,
embora digam que não.
Ao seu redor queimam-se árvores,
lança-se o caos e a destruição
e o seu sangue esvai-se
sob as cinzas da terra
em nome da civilização.

O meu AMIGO não chora
e nem sequer se revolta.
Ele conhece bem os homens
e a arma da sua mão.
Ele sabe que eles fingem ser
aquilo que nunca serão.

domingo, 3 de junho de 2018

A DISTÂNCIA ENTRE NÓS



Parou de chover por momentos.
Cheira a terra molhada.
Os pássaros mergulham nas poças
e deixam pegadas na lama.
O dia nasce, cinzento,
na quietude sonâmbula da manhã.
O silêncio é o que mais surpreende
nesta Terra confundida por ruídos.
Imagino que será outro dia
igual a milhares que já vivi,
vergado sob o peso da tua ausência,
a única presença que dá sentido
a toda esta solidão que envolve o mundo.

Tanto carinho para dar,
tantas palavras meigas para dizer,
tanto AMOR para fazer,
Tanta cumplicidade para partilhar
e o comboio rasga as paisagens,
acelerando cada vez mais rápido,
afastando-se,
impondo a distância entre nós.

Voltou a chover.
agora a humidade cobre até a margem dos sentidos.
E um só pensamento me corrói:
se a vida é tão efémera
porque desperdiçamos tanto AMOR.

Fotografia de Maria Filipe


sábado, 19 de maio de 2018

SÓ O ESPÍRITO DO AMOR PERMANECE


Geração após geração,
rasgam-se os céus e a terra,
brotam e fenecem vidas.
E sem ilusão ou esperança alguma
no efémero prazer da carne,
só o espírito do AMOR permanece.
Por isso sê de natureza simples
e não te entregues a ansiedades.
Desliza pela vida
como um rio sobre as pedras brancas
e límpidas do seu fundo.
Ajeita-te na cadência da chuva
e no reflexo do sol
e aconchega-te na serena imperfeição
das tuas emoções.
O tempo não se vai recordar de ti,
repara que até mesmo a fama e a História
Se cobrem de sombras do esquecimento.
A ti só sobreviverão os afetos que deixares,
no coração agradecido
daqueles que verdadeiramente amares.

Foto da autoria de Maria Filipe

quinta-feira, 1 de março de 2018

PROCURA DENTRO DE TI!

Foto de Maria Filipe


                                             
(Dedicado a ti)

Deste voltas e mais voltas
por este mundo
até desgastares os pés e os caminhos.
Esvoaçaste e esvoaçaste
por todos os céus desta Terra
até quebrares as asas
de encontro às esquinas das nuvens.
Todo o teu esforço foi pouco,
peregrino,
astronauta,
à procura do universo,
do infinito,
da hora exata,
do segundo fundamental,
onde a felicidade pousaria em ti
com a leveza de uma borboleta,
ou com a surpreendente subtileza espacial
de uma nave sobre a lua.
Efeitos lunares,
astrologia,
muita imaginação
e a devota esperança na magia,
levaram-te a acreditar que haveria um dia,
sem dúvida,
finalmente um dia,
em que encontrarias toda a alegria.
Porém, depois de tanta caminhada e muita astronomia
chegaste aqui.
À porta.
Da tua casa ou do teu corpo.
Dos quais nunca verdadeiramente saíste.
E ao contemplares esta verdade,
compreendeste,
que é dentro de ti que reside a fé,
a alegria,
DEUS,
O princípio de tudo,
O mundo e o Universo.

Alguns comentários de leitores.

Muito lindo!!! Parabens

Q lindo

Sim meu amigo, muitas das vezes procuramos em tantos lugares aquilo q está dentro de nós... Boa noite!!!!

Absolutamente lindo!
É de belíssimo encanto, Carlos!!!

Muito bom..
Parabéns
👏👏👏👏👏👏

Boa noite🌙 querido amigo como sempre nos presenteando com seus belos poemas.
Grande abraço

Lindo e verdadeiro, procuramos muitas vezes em tantos lugares pela resposta ou algum sinal que nos encaminhe para o que precisamos

Lindooo! Boa noite amigo , ótima sexta-feira

Simplesmente lindoooo. Feliz noite! Amigo. Abraços🌷.

Amigo, às vezes tenho a impressão que você esta Sempre perto.
Quando descreve o "desgaste dos pés, e bater as assas para alcançar vôo".
Diria que me sentindo uma águia, invelhesida.
+Carlos Santos Oliveira
Meu amigo, a fé é meu sustentáculo ! Mesmo que às adversidades tente roubar minhas forças.
Um abraço. Deus continue guardando, sua Família
👉❤👪👈
+1
·        
Bom dia amigo! lindo e verdadeiro poema! Beijos

Perfeito

Muito lindo 👏👏👏
·        
Lindo!
·        
Lindo amei meu amigo
·        
Belíssimo!
Amei!
Obrigada amigo
·        
Bgd. Bjs
·        
Amei

E vai por aí a fora como se fosse faíscas do pensamento a se juntar aos pirilampos do universo que nos sombreia e nos acolhe cheio de vidas, saúde e paz. Parabéns, Carlos muito lindo seu pensamento manuscrito.

Bom dia Carlos, lendo sua publicação, se constata a sua versatilidade criativa das palavras nessa linda poesia, Parabéns.