sábado, 10 de novembro de 2018

Um peixe brilhante


        Coisas simples são aquelas a que me agarro agora com as mãos quebradas pelo vazio. O coração numa dança solitária procurando enlaçar-se no compasso da rua deserta. Os momentos todos preenchidos pela melancolia deste dia a perder-se na insensatez da escuridão. Coisas simples são as que procuro desesperadamente para sobreviver aos despojos de mais uma batalha árdua e cruel. Não desejo dinheiro, tão pouco prazer ou poder, apenas persigo aquele inesquecível momento de surpreendente ternura em que lançaste o fio ao mar e um peixe brilhante suspenso do anzol das tuas delicadas e frágeis mãos veio cair sobre as rochas. Naquele exacto momento a tua esfuziante alegria preencheu-me a alma e o teu sorriso coberto de escamas foi a suprema certeza do teu AMOR.
         Coisas simples são as que peço no meu dia a dia. Acredita que apenas preciso que voltes a pescar um peixe e a sorrir, porque esses são os únicos e definitivos sinais que me podes dar de que ainda me amas e que és feliz.