quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

A MULHER QUE EU CANTO



“SE APRENDERES A RECICLAR A TUA VIDA VAIS MELHORAR!”

Este é o hábito de vida da MULHER que há já 16 anos recria e recicla a minha vivência, renovando e reutilizando o Carinho, a Atenção e o AMOR no seio da nossa Família.
         MULHER de afetos, mas igualmente uma talentosa artista, que com pacotes de leite vazios, papelão, metais, lacres, pedaços de vidro, garrafas, garrafões e latas vazias, filtros de café usados, restos de linhas, botões abandonados, pedaços de ganga, roupas e napas e uma extraordinária criatividade e consciência ecológica, faz renascer do lixo elegantes e belas peças de arte.
MULHER sensível que recicla, reduz, reutiliza e reinventa, no seu trabalho e na sua coexistência diária, um sentimento fundamental: a protecção do ambiente e da vida.


A MULHER QUE EU CANTO


A Mulher que eu canto
tem nas mãos o encantamento
de trabalhar o lixo e o carinho,
com gestos artesanais de ternura,
numa delicada protecção
da Natureza e do Amor.

A Mulher que eu canto,
é uma peça do Universo,
uma estrela de lata,
uma lua de vidro,
um céu de farrapos,
uma floresta de cartão.

A Mulher que eu canto,
recicla o dia-a-dia
com pedaços de vida
e retalhos de paixão.


oluxovemdolixo.blogspot.com
























sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

DO AMOR NÃO SABEMOS QUASE NADA


          Quero continuar a aprender a amar! Já tanto errei. Ainda tão pouco amei. Já entrei em corpos e almas. Já troquei promessas e perdões. Já sofri e causei dor. E já fui tão feliz com as mãos apertadas nas tuas, o riso solto, a pele juntinha na intimidade do AMOR. E apesar de tudo o que fiz e o que sei, ainda verdadeiramente não me libertei e abri as grades do Mundo, vivendo com paixão todos os dias, ignorando os preconceitos dos homens e a insensibilidade da lei.
            Quero aprender a acariciar, a beijar, a fazer AMOR, a partilhar os sentimentos com ardor. Porque quando penso que o sei, dizes-me que não precisas apenas de um amante, mas do carinho, de atenção e da ternura que não te dei.
            É difícil o AMOR! E tão diferentes e difíceis de conjugar as personalidades. É preciso ensinar e aprender a amar em todas as idades. Nas escolas, nas ruas, em cada casa, no prazer das camas e em todas as sociedades.
O que sabemos do AMOR é quase nada! É urgente dedicar-lhe todo o nosso tempo, aprendendo a ser felizes junto da pessoa amada.

Alguns dos comentários efectuados no meu perfil no Google +. Com os meus AGRADECIMENTOS à Família, a todos os Amigos/Leitores dos meus textos e que se identificam com a minha procura constante de apelar à dignidade, solidariedade e humanidade. 
O vosso carinho e sentimentos são muito importantes, nesta partilha fundamental: O AMOR.

Que lindo

É mesmo amigo damos tudo de nós e sempre aprendemos,no amor tudo se renova todos os dia o sol vem a brilhar a renovar o aprendizado que nunca termina!
Boa noite excelente fim de semana abraços!!

Só quem ama,sabe escrever tão lindo.Boa noite

Do amor sei que nada sei como saberia se nunca eu amei

Lindo

Lindo! Foi preciso de muita sensibilidade para escrever coisas tão belas e verdadeiras sobre o amor...
Parabéns! 
+Carlos Santos Oliveira Bom dia! Você encanta quando fala de amor. Obrigada! Desejo um maravilhoso final de semana com os seus. Um abraço bem apertado. . 
Bom dia amigo,obrigada por compartilhar tanta beleza da alma .Lindo demais!
Bom dia amigo é lindo,feliz natal e um ano novo cheio de amor, alegrias e paz pra voce e familia!!
 Querido você a cada dia me surpreende com seus poemas , são maravilhosos. ...Obrigada por compartilhar comigo esses lindos poemas .um ótimo fim de semana com muita luiz. Um forte abraço. Beijos
Que lindo...isso é vdd...
Penso que na verdade, o amor é fácil. O que é difícil quando as pessoas acham que amam.
Obrigada Carlos
Mais um poema, e em min nasce a certeza de que nos conhecemos!?de vidas passadas., pois mais uma vez tenho a nítida certeza que o seu espírito ,não sei como te explicar ao certo .
Penso que há uma ligação espiritual. porque todas as vezes que leio os seus poemas, sinto que saíram de minhas entranhas.
Acho que somos velhos contemporâneos !!!..

Simplesmente LINDO, adoro estes poemas, que são na verdade o que todo o ser humano deseja. AMOR.
Sim o amor é algo grandioso por isso q tem q se descoberto aos poucos,ninguem nunca pode dizer q amou na sua totalidade,temos q simplesmente amar e aprender amar todos os dias...bjos amigo
Lindoooo!!!
muito lindo
Muito lindo esse poema nos faz refletir sobre esse sentimento q muitos dizem sentir mais na verdade não sabem colocá-lo em prática é algo q se soubessemos amar dessa forma o mundo não seria assim tão sem amor...parabéns amigo amei seu poema
Muito lindo, amor é uma palavra pequena & ao mesmo tempo muito grande? Há amor de diferentes maneiras eu nomeio essa palavra mistério inexplicável sem amor não somos NADA eu te felicito amigo continua 
Muito lindo e poético...vc amigo♡♡
Lindo! Amei! 
Reflectindo, o nosso Amor deixa-se inibir pelas influências que constantemente sofremos... Abraço e Bom Ano, com muita inspiração!

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

PREFÁCIOS DA VIDA


          Tinha 16 anos de idade quando publiquei o primeiro poema, numa colectânea de poesia na extinta República Democrática da Alemanha (RDA).  Depois, as palavras foram crescendo, assumindo vida e corpo e soltando a sua alma.
            Mais de 30 anos transcorridos, com centenas de textos publicados em jornais e revistas, nos meus blogues e nas páginas da internet. Com oito livros publicados em papel e um e-book.  Com variadas entrevistas dadas a blogues, jornais e televisões, penso que concretizei o meu maior objectivo enquanto escritor: despertar as consciências para a PAZ, só possível através do AMOR.
            Mas, ainda nada está feito, vou ter que continuar a dar o coração e a amar a vida. A intervir e a contribuir para o desenvolvimento de uma sociedade mais feliz.
            Foi imbuído desse espírito que ontem à noite participei, como narrador, no espectáculo comemorativo dos 50 anos de carreira do fadista Manuel João Ferreira, realizado no Cine-Teatro da Chamusca com lotação esgotada. Um amigo, um excelente cantor, um homem sensível e corajoso que desbravou o seu próprio caminho.
            O fado, a poesia, mas sobretudo os sentimentos, são os valores que inspiro no prefácio que escrevi para o pequeno livro que faz parte do CD do fadista, também ontem lançado.
            Aqui vos deixo o excerto desse testemunho, com a certeza de que o AMOR É O PATRIMÓNIO MORAL DA HUMANIDADE.



http://coracoesdachamusca.blogspot.pt/2013/04/manuel-joao-ferreira-um-coracao-do-fado.html