quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

A MULHER QUE EU CANTO



“SE APRENDERES A RECICLAR A TUA VIDA VAIS MELHORAR!”

Este é o hábito de vida da MULHER que há já 16 anos recria e recicla a minha vivência, renovando e reutilizando o Carinho, a Atenção e o AMOR no seio da nossa Família.
         MULHER de afetos, mas igualmente uma talentosa artista, que com pacotes de leite vazios, papelão, metais, lacres, pedaços de vidro, garrafas, garrafões e latas vazias, filtros de café usados, restos de linhas, botões abandonados, pedaços de ganga, roupas e napas e uma extraordinária criatividade e consciência ecológica, faz renascer do lixo elegantes e belas peças de arte.
MULHER sensível que recicla, reduz, reutiliza e reinventa, no seu trabalho e na sua coexistência diária, um sentimento fundamental: a protecção do ambiente e da vida.


A MULHER QUE EU CANTO


A Mulher que eu canto
tem nas mãos o encantamento
de trabalhar o lixo e o carinho,
com gestos artesanais de ternura,
numa delicada protecção
da Natureza e do Amor.

A Mulher que eu canto,
é uma peça do Universo,
uma estrela de lata,
uma lua de vidro,
um céu de farrapos,
uma floresta de cartão.

A Mulher que eu canto,
recicla o dia-a-dia
com pedaços de vida
e retalhos de paixão.


oluxovemdolixo.blogspot.com