sexta-feira, 20 de março de 2015

O PRIMEIRO SOLUÇO DA CRIAÇÃO




O PRIMEIRO SOLUÇO DA CRIAÇÃO

       As palavras para eles já eram só como fumo que tornava asfixiante a atmosfera do seu relacionamento. Haviam chegado ao ponto em que já não suportavam ouvir-se.
        Como fora possível que duas pessoas que tanto se amaram, que fizeram juras de Amor, que partilharam o corpo e a alma, que se conheceram até ao pormenor mais profundo da intimidade, tivessem criado tanto ódio entre si e fossem agora, nas suas atitudes, cobardes e rancorosos desconhecidos que discutiam numa briga de rua.
        Mas eles não podiam ignorar que o seu Amor existira e inchava agora no ventre dela. Depois de todo o fogo do Amor se ter transformado em cinzas, renascia ainda uma fagulha de vida. E era esse o motivo do lume ardente da sua discussão.
        Ela não queria ser uma mãe solteira. E ter que lutar, sem meios, para que o seu filho pudesse ter todos os direitos e ser uma criança bem tratada e feliz. Por isso queria o aborto.
        Ele afirmava que o seu maior desejo era ser pai. Amar e respeitar essa criança com toda a entrega, dedicação e dádiva, pois no interior do embrião corria o sangue do seu sangue.
        Mas as palavras de ambos eram apenas barulho. Gritos que assustavam os pássaros que esvoaçavam das árvores do Parque. Que lembravam até disparos de dois inimigos num duelo.
        A manhã começava a nascer. Os primeiros raios de luz rasgando a seda das nuvens e se acendendo nas gotas de orvalho que brilhava sobre a relva. Só os olhos deles carregavam ainda a escuridão da noite. As olheiras, como um lago negro, ameaçando a visão bela e jovem dos seus rostos.
        Para eles a vida começava verdadeiramente ali, naquele preciso momento, em que tinham que ser responsáveis, adultos, sensíveis, humanos e decidir sobre a morte.
        Matar o filho deles no desespero, sem saber no futuro qual o peso e a pena criminosa das suas consciências. Matar o filho que eles haviam feito conscientes de tanto Amor.
        Ela queria a morte do embrião e ele ansiava pela salvação daquela vida.
        Os dois tão sós. Como se no mundo somente eles existissem e à sua volta toda a Natureza esperasse para continuar a sua criação.
        Os dois, só eles, de sentimentos divididos, enfrentando a dúvida e o pecado, as mesmas mãos e os mesmos corpos que se amaram, decidindo sobre a vida ou a morte da criação do seu Amor.

Comentários de leitores/seguidores no Google +, com agradecimento.


  • Fotografia do perfil de Lúcia
    Boa noite! Bom dia! Bom final de semana! Obrigada... Beijos
    RESPONDER
    21/03/2015
  • Fotografia do perfil de Ana Catarina Figueredo
    +Carlos Santos Oliveira​ querido isso é algo que vemos todos os dias, amor egoísta, se podemos dizer que é amor; creio numa paixão pois o amor nos colocá acima de nos mesmo.
    O amor por um filho não depende do conjuji ta ou não juntos, é especial Divino! herança do Senhor para ambos..meu filho mais velho foi um " parto doloroso" encontrado nas ruas, eu não queria 😢 mais o meu ex esposo já o tinha adotado em seu coração ; Ah como amo meu filho !!!
    Foi o maior présente de Deus , tive 4 gestação dois abortos involuntário, na verdade meu filho já havia nascido rsrsrsrs sou feliz, hoje têm 36 anos e me deu uma belíssima netinha.
    Felei um pouco de me,mas respeito cada História, um conselho : deixe seu filho nasce ele sera benção, herança do Senhor na sua vida.
    Meu querido amigo, amo muito você, como tens me presenteado com pérolas muito obrigada e um feliz final de semana... Bjs
    RESPONDER
    21/03/2015
  • Fotografia do perfil de Ana Catarina Figueredo
    👏👏👏👏👏👏💗👈
    RESPONDER
    21/03/2015
  • Fotografia do perfil de Carlos Santos Oliveira
    +Ana Catarina Figueredo Olá Ana. A situação descrita no texto não está a acontecer comigo. Eu sou a favor do AMOR e da VIDA! Aliás como você, por isso o meu carinho e os meus parabéns pela pessoa que é. Esta postagem visa, sobretudo, fazer refletir sobre um grave problema que afeta e mancha a nossa dita condição humana. Este texto é uma outra forma de apelar ao essencial da vida: que é a dádiva do AMOR! Tudo de bom para si e para a sua Família. Bjs.
    RESPONDER
    21/03/2015
  • Fotografia do perfil de maria izabel lino Lino
    Este texto é muito forte, mas ao mesmo tempo muito real!
    RESPONDER
    21/03/2015
  • Fotografia do perfil de Marcia Araujo Macedo
    Triste e lamentável, muito forte e sabemos que infelizmente é a realidade.Boa tarde e um bom final de semana. Obrigada.
    RESPONDER
    21/03/2015
  • Fotografia do perfil de Simone Araujo
    Que triste e profundo. Parabéns!
    RESPONDER
    21/03/2015
  • Fotografia do perfil de Ana Catarina Figueredo
    +Carlos Santos Oliveira olá querido noite de paz !
    Fui infeliz na colocação " um conselho : deixe seu filho nasce" em nem um segundo passou em minha mente ser você, entanto que é um Escritor, poeta um homem que respira e espira amor; Carlos me perdoi por minha fala ter dando conotação de algo que não perpassa no meu coração.
    Também peço perdão ao seu público que tanto o ama e respeita assim como eu ! Sempre que me exponho é com muita gratidão a vida..muitas dores e muitas pérolas iguais a você. Mais uma vez me desculpa, estou triste e envergonhada, também em paz com meu coração no que se refere a você... Noite de paz ,meu gentil amigo 😳
    RESPONDER
    21/03/2015
  • Fotografia do perfil de Ana Catarina Figueredo
    +Carlos Santos Oliveira corrigido.. Respira e expira amor. Me desculpa !
    RESPONDER
    21/03/2015
  • Fotografia do perfil de Carlos Santos Oliveira
    Ana, não carece de pedir desculpa. Tão pouco de se sentir envergonhada. Normalmente escrevo na primeira pessoa, pois relato, sobretudo, situações vividas comigo. Desta vez tentei fazer um texto para apelar à dádiva da Vida. O AMOR pleno não vive apenas de beijos, melaço de cama e ilusões. Há toda uma realidade à espera que nós sejamos verdadeiramente Humanos e nos entreguemos à nossa salvação e à dos outros. Continuo a pensar que as pessoas usam e abusam da palavra "AMOR", mas com um sentido egoísta. Quando deviam viver o seu significado e sentimento altruísta. Pelo que temos falado entre nós, sei que você tem essa riqueza de sentimentos, mais uma vez demonstrada com os seus comentários. Nossa Amizade continua bem Forte e lhe estendo a mão com carinho.
    RESPONDER
    22/03/2015
  • Fotografia do perfil de jorgina reis
    Boa tarde amigo infelizmente a sua história ela acontece com mta frequência. Obrigada por repartir comigo as sua publicaçoes Bjossssssss
    RESPONDER
    22/03/2015
  • Fotografia do perfil de Ana Catarina Figueredo
    +Carlos Santos Oliveira Carlos , grata meu amado.sempre doce e de uma elegância imensurável,sei bem o que é usar e abusar da palavra " AMOR", que só perpassa por corpo, sem alma, vida ..Ah amigo , como suspiro por o amor genuíno para alguns utópico, mas para me muito real. Te agradeço de coração, você me faz muito bem, sempre uma palavra abalizada isso me deixa feliz, uma semana de paz e conquistas, estou aqui, lonje dos olhos, mas perto do coração.
    Um abraço.. Beijo meu amigo, amado.
    RESPONDER
    23/03/2015
  • Fotografia do perfil de Maria Simao
    Bom Dia,
    Obrigada por nos preencher o dia com estes testos lindíssimos, e um muito obrigada por compartlilhar as suas publicaçoes. :)
    RESPONDER
    23/03/2015
  • Fotografia do perfil de Carlos Santos Oliveira
    +Lucia Lima Boa noite, Amiga Lucia. Fico feliz por seus elogios, mas o meu maior orgulho é sentir o Forte Abraço da sua Amizade e poder partilhar da sua Profunda Sensibilidade.
    Sobre o meu texto, só posso dizer que você o reescreveu com sentimento, ao afirmar que é preciso sentir e viver o AMOR como uma dádiva de todos os dias.
    Amiga, como você sabe apenas escrevo, vivo e luto com uma certeza: SÓ O AMOR PODE SALVAR!
    Possamos nós tornar-nos pessoas melhores e ser verdadeiramente solidários.
    Desejo muitos momentos felizes para si e para a sua família e mais uma vez Obrigado pela sua presença no meu caminho. Bjs.
    RESPONDER
    23/03/2015
  • Fotografia do perfil de Efigenia Rosa
    Oi amigo e triste mais real.
    RESPONDER
    24/03/2015
  • Fotografia do perfil de Maria Simao
    Bom Dia Sr Carlos,
    Sou Mãe de 4 filhos, duas meninas e dois meninos, por isso mesmo sei que o direito à vida todos nós temos, no entanto para mim um Bébé é um ser tão especial, tão especial, e que para mim nada mais importa no mundo a não ser o amor que sinto ao ver um Bébé.
    Amo todas as pessoa só por serem pessoas(ser humanos) sem excepção, no entanto ao longo da minha vida sei que nem todos merecem esse amor.
    Eu é que agradeço do fundo do meu coração as suas frases e palavras de consola, e sabe muito bem que assim é.
    OBRIGADA.
    Boa Semana para si também, e eu agradeço também por ser meu amigo.
    RESPONDER
    24/03/2015
  • Fotografia do perfil de Maria Martins
    Senti na pele o que é ser fruto de uma relação já terminada. Os meus pais já estavam em rota de colisão quando souberam que eu estava a caminho. Nasci porque o aborto era punido por lei e não havia dinheiro para pagar a uma parteira clandestina. Este peso acompanhou-me ao longo da minha vida e fez-me decidir que quando fosse mãe os meus filhos seriam desejados e planeados. No entanto, se me tivesse encontrado numa situação como a do poema nunca decidiria sozinha o destino de um filho e muito menos permitiria que o ódio falasse mais alto que o Amor. Sim porque um filho é a maior representação do Amor Puro e desinteressado.
    RESPONDER
    24/03/2015
  • Fotografia do perfil de Carlos Santos Oliveira
    +Maria Martins Manela, agora fizeste-me chorar. Pelo Amor que se acaba. Pela vida que não nasce. Pela frágil condição dos sentimentos. Mas também com emoção, porque apesar de não teres sido uma criança "desejada" e teres carregado esse estigma, fizeste brotar de ti a Esperança e o Amor de uma Família.
    Pessoas como tu são um exemplo.
    Obrigado pela força e sensibilidade das tuas palavras e pela presença Amiga no meu dia a dia.
    RESPONDER
    24/03/2015
  • Fotografia do perfil de Maria Martins
    Eu é que agradeço todos os dias por ter privilégio de ser tua colega e amiga. Pessoas como tu levantam o astral até dos mais negativos e fazem do mundo um lugar melhor para se viver. Obrigado.
    RESPONDER


2 comentários:

  1. Quantos casos conhecemos assim, retratos perfeitos deste teu poema! Terá uma pequena semente a força suficiente para reacender o fogo que teima em se extinguir? Será a força do Amor mais forte que o ódio? Esperamos que sim.

    ResponderEliminar
  2. Mais uma bela e profunda reflexão. Urge reequacionar a escala de valores, perceber a razão da existência, baseando a conduta nos princípios do Cristo. E encontraremos Paz, Harmonia, Amor. Obrigada

    ResponderEliminar